Pular para o conteúdo principal

Odin



Principal representante da mitologia nórdica, Odin é considerado o Deus das Runas, da Guerra, da Poesia, da Sabedoria, e da Morte.

Odin ou Wotan, o mais velho dos Deuses e líder dos Aesir (a raça dos deuses nórdicos). Seu dia é quarta-feira; sua cor, é o azul; seus animais, a águia, dois corvos, o lobo e o cavalo. Odin é o favorito do Panteão devido ao seu amor pela batalha. Isso fez dele popular entre os vikings quando eles saíram da Escandinávia . Em seu grande salão Valhalla estão reunidos todos os mortos em batalhas. Todos os dias ele envia seus dois corvos, Hugin (espírito) e Munin (entendimento) , para saber das novidades dos vivos e dos mortos. 


MITOLOGIA
Do seu trono, no palácio de Valaskálf, Odim podia observar o que acontecia em cada um dos 9 mundos. Ele tinha uma lança, Gungnir e um corcel de oito patas, Sleipnir
Era filho de Borr e Bestla, irmão de Vili e , esposo de Frigg e pai de deuses como Thor, Baldr, Vidar e Váli.
Suas filhas eram chamadas de Valquírias e eram enviadas aos campos de batalha para recolher os corpos dos heróis mortos em combate. 
Diz a lenda que no fim dos tempos Odin conduzirá os deuses e homens contra as forças do caos na batalha do fim do mundo. Nesse batalha ele será morto e devorado pelo feroz lobo Fenrir, que será morto em seguida por Vidar, que com um pé sobre sua gargante lhe arrancará a mandíbula. 

Origem mitológica das runas
por Gilda Telles

Os versos épicos do poema nórdico chamado Antiga Edda contam que o alfabeto das runas foi concedido a Odin -pai de todos os deuses e de todos os homens- como o dom da profecia.

Buscando a iluminação, Odin dependurou-se na árvore da vida, cujas raízes brotam nas profundezas do inconsciente, e lá ficou durante nove noites suplicando pelo conhecimento. Ninguém lhe deu de beber ou de comer até que, dos galhos perdidos nos céus da superconsciência, lhe caíram os símbolos rúnicos, como uma dádiva dos deuses.

A palavra runa significa "secreto" e sua manipulação era restrita aos mestres do Rumenal, os sacerdotes vikings. Hoje, aquele que busca o autoconhecimento e sua evolução pessoal, consulta o oráculo das runas para transcender as fronteiras do ego e ampliar a sua consciência.


A Fala do Mais Alto

Sei que fiquei dependurado naquela árvore,
Fustigado pelo vento;
Lá balancei por nove longas noites,
Ferido por minha própria lança,
Sacrificado a Odin,
Eu em oferenda a mim mesmo;
Amarrado à árvore,
Que homem nenhum sabe,
Para onde suas raízes correm.

Ninguém me deu pão,
Ninguém me deu de beber
Para as mais profundas profundezas
Olhei
Até que via as runas.
Com um grito aterrador eu as peguei
Então, fraco e atordoado, caí.

Bem-estar eu conquistei
E sabedoria também.
De uma palavra a outra
Fui guiado a outra palavra.
De um feito a outro feito.
Do Antigo Nórdico - "A Edda Poética (cerca 1.200 D.C.)"
Tradução de Yvonne de Godoy Telles


Primeira Invocação ao Deus Odin

Odin, protetor do Sol e do oceano,
Defensor da Lua, pai de tudo!
Possuidor da sabedoria oculta,
Senhor das hostes e das fadas,
Caçador selvagem do céu do solstício
De inverno,
Regente do Inferno e das encruzilhadas,
Eu o invoco e peço sua ajuda na Grande Obra.

Hoje busco
com seu auxílio e a sabedoria das runas mágicas
que estão sob sua proteção.


Segunda Invocação ao Deus Odin

Mestre das runas secretas
guie minhas mãos e pensamentos
para que minhas perguntas sejam respondidas,
com verdade e correção.
Em nome de Thor, Freyja e Baldur,
pelo poder mágico do vento,
do fogo e água.

Fontes: Site Esoterissima
            Uol
            Wikipédia
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Nome Mágico

O nome mágico ou nome pagão é o nome usado pelos bruxos durante os rituais e atos de magia. O objetivo é se identificar com divindades, guardiões das torres, quadrantes e outras entidades mágicas e espirituais. Algumas Tradições acreditam que conhecer o nome mágico de outra pessoa dá ao que conhece poderem mágicos ou controle sobre ela. Por isso, alguns pagãos adotam um nome que usam em público e outro que somente ele e seu Sacerdote ou Coven conheçam. 

Esse nome pode ser escolhido pelo próprio bruxo ou ser adquirido. É interessante antes de se adotar um nome, fazer o estudo numerológico dele, para que ele tenha mais força e a energia que você precisa.
Geralmente se escolhe o nome de uma Deidade ou se adota um nome que indica diretamente a característica que se quer. 

É importante ter em mente que além do nome escolhido trazer as características que você deseja, você e ele devem estar em harmonização perfeita. Não se batize perante os Deuses com um nome pelo simples fato de ter sido de u…

A Árvore Celta da Vida

Essa é uma das muitas imagens que representam a Árvore Celta da Vida. Ela tem um papel essencial na espiritualidade Celta. Para esse povo as árvores eram a  fonte da sobrevivência – dava os frutos, o abrigo e o combustível para cozinhar e aquecer. Sem as árvores seria muito difícil viver. A madeira de árvores sagradas possuem propriedades mágicas, que podem ser vistas no alfabeto Celta, o Ogham, onde cada letra representa um árvore sagrada. Algumas árvores dão frutos, algumas madeira para fazer armas, outras foram sacralizadas às fadas ou aos Deuses. Nas histórias contadas pelos Celtas, as árvores eram seres de sabedoria. Criaram o alfabeto, o calendário e eram entrada para os reinos dos Deuses.  Árvores são uma conexão com o mundo dos espíritos e também portais para outros mundos. A mais sagrada das árvores é o Carvalho, que presenta o axis mundi, o centro do mundo. O nome celta do Carvalho, Daur, é a origem da palavra door (porta em inglês) – a raiz do carvalho era literalmente a porta…

Hematita

A hematita é uma pedra estranha e pesada. Seu nome já é um mistério. Para os antigos, a hematita era o que conhecemos como heliotrópio, logo, quase todas as informações mágicas que se referem à "hematita" nos velhos livros dizem respeito ao heliotrópio. Quando lapidada,  a hematita "sangra" e, segundo dizem, produz manchas muito parecidas com sangue, daí vem o seu nome, do grego 'Haema', que significa sangue. Ela é uma pedra fina e vistosa. Na Itália são feitos colares vendidos como "cuspe de vulcão". Informações na magia sobre essa pedra são escassas. A hematita possui a curiosa propriedade de "se curar". Risque a superfície da pedra e esfregue-a com o dedo. O arranhão pode desaparecer. 
Em 2004, a sonda Opportunity, da NASA, descobriu pequenas esferas que acreditam ser feitas parcialmente ou principalmente de hematita em Marte.
"A hematita avisa que é hora de atenção. Mantenha-se longe dos problemas para evitar confusão".(Mensag…