Pular para o conteúdo principal

Altar

O Altar é a a representação física e espiritual da Deusa, do Deus e dos elementos da Natureza. Ele deve ser montado num ambiente tranquilo, de paz e reflexão, de preferência no Norte ou Leste do ambiente ou círculo mágico. Todos os rituais da Wicca são celebrados na presença de um altar. Mas ele não precisa ser montado somente nos dias de celebração, você pode ter um ou mais altares espalhados pela sua casa. Mas lembre-se, o Altar é seu ponto de poder, de ligação com a Deusa e com o Universo, por isso deve permanecer sempre limpo e arrumado.

Os cinco instrumentos básicos para o altar são:


Pentáculo é um prato decorado com símbolos mágicos. Pode ser colocado ao Norte ou no lado esquerdo, com um pouco de sal ou terra. Simboliza o elemento Terra e ajuda a atrair a prosperidade.

Athame (punhal) representa o elemento ar, a força da vida e o masculino (fálico). É usado para traçar círculos, afastar o mal e as forças negativas, guardar e direcionar as energias durante os rituais. É colocado ao Leste para trazer força e poder.

Bastão representa o elemento fogo e como o Athame está associado ao Deus Cornífero, no seu aspecto de Grande Fecundador, pois é um símbolo fálico. É colocado no Sul.

Cálice representa o princípio feminino da Água. Podem ser usados dois cálices no altar, um para água o outro para o vinho. É colocado no Oeste para trazer harmonia e amor.

Caldeirão representa o útero da Deusa Mãe, a generosidade e as bençãos. Fica no centro do altar.


O lado esquerdo do Altar representa as energias femininas e o lado esquerdo as energias masculinas. Use uma vela preta e uma branca para representar a Deusa e o Deus respectivamente. Coloque uma vela vermelha no meio do altar, representando a Arte, a ativação dos nossos desejos e as energias em constante movimento.

Outros elementos também que também podem compor seu altar:

Terra - Norte: Pires com Sal, Cristais, Plantas, Flores, Vela Marrom, Chifres, Símbolo de um cervo ou bisão.
Ar - Leste: Sino, Penas, Incensos, Vela Amarela, Símbolo de uma águia.
Fogo - Sul: Lamparinas, Pedras Vulcanizadas, Vela Vermelha, Símbolo de uma serpente.
Água - Oeste: Conchas, Areia do Mar, Símbolo de um peixe, cisne ou urso, Plantas Aquáticas.

Para representar os Deuses, podemos utilizar estátuas ou um desses símbolos:
Deusa: concha, pedra furada, pedra achatada, runa Berkana, Lua, cisne, gato, cavalo, coruja, pedra da Lua, Triskle, Taça, Caldeirão, guirlanda de flores, triluna, Ankh, maçã, bracelete, colar com 40 ou 70 conas, imagens de antigas Deusas, vela preta, azul ou prateada, um castiçal com a figura da Lua.
Deus: bolota, pedra pontuda, chifres, topázio, Runa Sowelu, Sol, Athame, Bastão, serpente, corvo, touro, carneiro, guirlanda de folhagens, círculo encimado por uma meia-lua cujas pontas apontam para cima, estaca, imagens de antigos Deuses, vela branca, verde ou marrom, um castiçal com a figura do Sol.




Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Nome Mágico

O nome mágico ou nome pagão é o nome usado pelos bruxos durante os rituais e atos de magia. O objetivo é se identificar com divindades, guardiões das torres, quadrantes e outras entidades mágicas e espirituais. Algumas Tradições acreditam que conhecer o nome mágico de outra pessoa dá ao que conhece poderem mágicos ou controle sobre ela. Por isso, alguns pagãos adotam um nome que usam em público e outro que somente ele e seu Sacerdote ou Coven conheçam. 

Esse nome pode ser escolhido pelo próprio bruxo ou ser adquirido. É interessante antes de se adotar um nome, fazer o estudo numerológico dele, para que ele tenha mais força e a energia que você precisa.
Geralmente se escolhe o nome de uma Deidade ou se adota um nome que indica diretamente a característica que se quer. 

É importante ter em mente que além do nome escolhido trazer as características que você deseja, você e ele devem estar em harmonização perfeita. Não se batize perante os Deuses com um nome pelo simples fato de ter sido de u…

A Árvore Celta da Vida

Essa é uma das muitas imagens que representam a Árvore Celta da Vida. Ela tem um papel essencial na espiritualidade Celta. Para esse povo as árvores eram a  fonte da sobrevivência – dava os frutos, o abrigo e o combustível para cozinhar e aquecer. Sem as árvores seria muito difícil viver. A madeira de árvores sagradas possuem propriedades mágicas, que podem ser vistas no alfabeto Celta, o Ogham, onde cada letra representa um árvore sagrada. Algumas árvores dão frutos, algumas madeira para fazer armas, outras foram sacralizadas às fadas ou aos Deuses. Nas histórias contadas pelos Celtas, as árvores eram seres de sabedoria. Criaram o alfabeto, o calendário e eram entrada para os reinos dos Deuses.  Árvores são uma conexão com o mundo dos espíritos e também portais para outros mundos. A mais sagrada das árvores é o Carvalho, que presenta o axis mundi, o centro do mundo. O nome celta do Carvalho, Daur, é a origem da palavra door (porta em inglês) – a raiz do carvalho era literalmente a porta…

Hematita

A hematita é uma pedra estranha e pesada. Seu nome já é um mistério. Para os antigos, a hematita era o que conhecemos como heliotrópio, logo, quase todas as informações mágicas que se referem à "hematita" nos velhos livros dizem respeito ao heliotrópio. Quando lapidada,  a hematita "sangra" e, segundo dizem, produz manchas muito parecidas com sangue, daí vem o seu nome, do grego 'Haema', que significa sangue. Ela é uma pedra fina e vistosa. Na Itália são feitos colares vendidos como "cuspe de vulcão". Informações na magia sobre essa pedra são escassas. A hematita possui a curiosa propriedade de "se curar". Risque a superfície da pedra e esfregue-a com o dedo. O arranhão pode desaparecer. 
Em 2004, a sonda Opportunity, da NASA, descobriu pequenas esferas que acreditam ser feitas parcialmente ou principalmente de hematita em Marte.
"A hematita avisa que é hora de atenção. Mantenha-se longe dos problemas para evitar confusão".(Mensag…